Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > Comunicação > Projeto DES-SAL: um pequeno PWR para Dessalinização Nuclear
Início do conteúdo da página

Projeto DES-SAL: um pequeno PWR para Dessalinização Nuclear

Colóquios do CDTN: Dessalinização Nuclear pode ser a solução para a escassez de água no Brasil 

Nesta quarta-feira, 23 de maio, o CDTN recebeu o pesquisador Paulo Augusto Berquó de Sampaio que apresentou o projeto “DES-SAL: um pequeno PWR para Dessalinização Nuclear – Tecnologia Nacional para Segurança Energética, Hídrica e Alimentar.

Durante cerca de uma hora, Paulo Berquó fez uma explanação sobre o projeto de desenvolvimento nacional de um pequeno PWR para co-geração de água e eletricidade objetivando a melhora da capacidade do país para enfrentar o problema de escassez de água. Estima-se que um reator de 75 MWt poderia produzir água doce para atender uma população de um milhão de pessoas. Os estudos iniciados visam adaptar um pequeno PWR projetado no Brasil para propulsão naval, a fim de otimizá-lo para a co-geração de água e eletricidade: o reator DES-SAL. 

Além dos méritos intrínsecos relacionados ao atendimento simultâneo de demandas de energia, água e de produção de alimentos, o projeto do reator DES-SAL também fornecerá uma base para o desenvolvimento da capacidade nacional em ciência e tecnologia de reatores nucleares.

Paulo Augusto Berquo Sampaio foto

A dessalinização da água do mar para fins potáveis já é uma realidade em países como Israel e Austrália, vítimas do estresse hídrico. No Brasil, o processo começa a ser considerado para regiões metropolitanas. Em agosto de 2017, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) relançou, em português e inglês, Edital de Chamamento Público de Manifestação de Interesse para elaboração dos estudos e projetos de uma Planta de Dessalinização de Água Marinha para a Região Metropolitana de Fortaleza. O assunto foi destaque em matéria publicada no jornal Folha de São Paulo, edição do último dia 28 de março.

Paulo Berquó é pesquisador titular da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), lotado no Instituto de Engenharia Nuclear (IEN/CNEN), é consultor do CNPq e da CAPES. Formado em Engenharia Mecânica pela UFRJ (1982), M.Sc. em Engenharia Nuclear e Planejamento Energético pela COPPE/UFRJ (1985) e PhD. Em Engenharia Civil pela Universidade de Swansea, Reino Unido (1991). Desenvolve pesquisa e orienta alunos nas áreas de engenharia mecânica, civil e nuclear, com ênfase em mecânica de fluidos, transferência de calor e tecnologia de reatores. Ocupou diversos cargos técnico-administrativos no IEN, inclusive o de diretor do Instituto de 2012 a 2016. É o representante do Brasil no Grupo Técnico de Trabalho sobre Dessalinização Nuclear (TWG-ND) da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) para o período 2017-2020.

registrado em: ,,
Fim do conteúdo da página